Território Criativo – Jubarte Ataca – chega agora na web

Com a participação do trio de surf music Jubarte Ataca chega agora na web o episódio piloto da série Território Criativo. Realizado pela Mudernage/Ícone Studio com o patrocínio do SEBRAE/RN através do edital Economia Criativa 2015.

Websérie Território Criativo estreia amanhã no Youtube

TN_logo

Estreia amanhã o episódio piloto da série potiguar Território Criativo, uma websérie, a partir das 22h. Com episódios com duração em torno de dez minutos a websérie traz neste episódio de amanhã o trio potiguar Jubarte Ataca com música instrumental mergulhada nas sonoridades da surf music cheia de reverbs e oriunda dos anos de 1950/60.

No episódio a Jubarte Ataca é registrada em estúdio durante as gravações de uma música inédita “Rough Wave. Em depoimentos os integrantes da banda falam sobre  as peculiaridades do grupo, como nascem as músicas, pesquisa de timbres que terminam na construção artesanal de equipamentos, a origem, como a surf music chegou na vida dos integrantes, o momento da gravação em estúdio como uma das ferramentas no processo criativo do grupo, criadores e criatura, entre outros aspectos.

jubarte_na TN

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Série usa estética visual próxima ao documentário

A série Território Criativo, com uso de uma estética visual próxima ao documentário, nos seus primeiros episódios tem foco em artistas/grupos potiguares que fazem música instrumental a partir de elementos musicais mais familiares ao universo do rock e seus arredores. “Esta vertente musical tem seus méritos no caminhar da música potiguar, entre seus marcos há, por exemplo, o disco rocker instrumental Motriz, do guitarrista e compositor Edu Gomez, lançado em 2004, naquela ocasião indicado a prêmio nacional e presente com destaque em diversas revistas brasileiras como Guitar Player, Cover Guitar, entre outras; como também, mais recentemente o grupo instrumental Mahmed foi vencedor de diversas categorias do Prêmio Hangar 2015” comenta Vlamir Cruz, diretor da série e pesquisador musical.
O Jubarte Ataca por sua vez, circula com desenvoltura em eventos nacionais dedicados ao seu estilo musical. O segundo episódio, já em andamento, apresentará Adriano Azambuja um dos inspirados guitarristas das terras potiguares.

O episódio piloto da série Território Criativo é uma realização da Mudernage/Ícone Studio, conta com patrocínio do Sebrae/RN via Edital Economia Criativa 2015, onde foi um dos projetos selecionados na área de audiovisual. Além do intrépido trio Jubártico: Diego Cirilo (guitarra), Daniel Dantas(baixo) e Joaquim Dantas (bateria), participam na equipe mudernosa Ricardo Pinto (edição), Jomar Dantas (imagens), Paolo Araújo (som) , Emerson Ribeiro (imagens/som) , Elson Fernandes (edição), Breno Edon (logomarcas) e Vlamir Cruz na direção geral.Serviço :

Território Criativo será vinculado no canal da Mudernage no Youtube
https://www.youtube.com/Mudernage podendo ser livremente compartilhado pelas mídias sociais.

O que: Websérie Território Criativo
Onde: https://www.youtube.com/Mudernage ou https://www.facebook.com/mudernage
Quando: Amanhã, a partir das 22h

 

Fonte: Tribuna do Norte

CLIPE À MARGEM DO FIM” da banda MOLOKO DRIVE


Chegando do forno o videoclipe “Á MARGEM do FIM” da Banda Moloko Drive. Direção e fotografia mudernosa de Jomar Dantas | roteiro: Helio Ronyvon e Jomar Dantas | produção e assistente de direção: Ernani Silveira | montagem: Pipa Dantas | som direto e assistente de direção: Pedro Medeiros | assistente de câmera: Vitória Real | making of e still: Sarah Wollermann e Ana Jessyca. No Elenco: Tainah Nogueira e Gustavo Sousa | Figuração: Raquel Brito, Fernanda Guareschi, Vinícius Menna, Paolo Bruno, Fernando Gomes e Raphael Gomes.

Curso de Gestão de Projetos Culturais

Vídeo do nosso curso de Gestão Fisco-Financeira de Projetos Culturais, ministrado por Scilla Gabel e colaboradores, nesta edição realizado pelo Sebrae-Natal.

Curso com inscrições abertas

Curso que nossa Coordenadora Scilla Gabel estará ministrando.

ADRIANO AZAMBUJA – RURAL

Videoclipe do guitarreiro Adriano Azambuja realizado pela Ícone/Mudernage

No show Nova Era

Captação de imagens e produção do show Nova Era da artista Lelé AlvesParque das Dunas, Natal/RN

New Age potiguar

RÁDIO MUDERNA))) Programa Poética Sonora


 
icon for podpress  Standard Podcast: Play Now | Play in Popup | Download

Marize Castro em poemas do seu livro Lábios-espelhos.

Ao som de Alexandre Atmarama e  tema de abertura por Edu Gomez (Pangeia).

Tags: , ,

Introdução ao Cinema Digital – oficina de férias em parceria com o SESC/RN

A oficina objetiva iniciar os participantes nas possibilidades e perspectivas que se apresentam com o advento do cinema digital e as novas alternativas promovidas pelas câmeras HDSLR e afins; Compartilhar da pratica pessoal dos facilitadores na construção de obras audiovisuais; Simulação de um set de filmagem. Para fazer inscrição: a) enviar até o dia 17/01 mensagem para aaneto@rn.sesc.com.br contendo nome completo, RG , fone, email, facebook (caso tenha), data de nascimento e breve texto dizendo porque pretende fazer a oficina.  b) 1 kg de alimento não perecível, a ser entregue, pelos selecionados, no 1º dia da oficina. Informações: aaneto@rn.sesc.com.br ou (84) 3211-5577 (Augusto) / (84) 3219-3575 (Vlamir)

Curta “NOTURNOS” premiado no Curta Goiamum 2013

O curta metragem NOTURNOS dirigido pelos mudernos Carito Cavalcanti e Joca Soares recebeu o prêmio de Melhor Fotografia da programação estadual do Curta Goiamum 2013 (Natal-RN). Noturnos anteriormente  foi agraciado com Menção Honrosa no Festival Nacional de Cinema  de Artista 2012 (Recife/PE), selecionado para a Mostra de Cinema e Vídeo Experimentais – Disseminação 8 (Belo Horizonte/MG)  e  exibido na Bienal Internacional de Poesia 2012 (Luanda/Angola). Os demais premiados no Programa Estadual do Curta Goiamum foram:   “Abraço de Maré” , de Victor Ciriaco, Melhor Filme pelo Juri oficial e popular e Melhor  Edição; Prêmio de Melhor Ator para Marco França pela atuação no curta  “Fala Comigo”, de Eli Santos;  “Sustento Ferro”, de Humberto Luiz, melhor filme pelo júri especial Distintas Narrativas.

Oficina Cinema Digital – Solar Bela Vista/SESI

Curta “NOTURNOS” selecionado para a Mostra Disseminação em Belo Horizonte/MG

sugestão de pauta
O curta metragem NOTURNOS dirigido pelos potiguares Carito Cavalcanti e Joca Soares foi selecionado para a Mostra de Cinema e Vídeo Experimentais – Disseminação 8 que acontecerá em Belo Horizonte/MG, no próximo dia 9 de novembro. As exibições, em três sessões, acontecerão  no Cine Humberto Mauro – Palácio das Artes, Centro.  Alguns meses atrás NOTURNOS foi agraciado no Festival Nacional de Cinema  de Artista (Recife/PE) com o prêmio de Menção Honrosa e em 2012 foi exibido na Bienal Internacional de Poesia (Luanda/Angola).
.
A Disseminação é uma mostra de cinema e vídeo experimentais que há oito anos é realizada anualmente em Belo Horizonte. A Mostra Disseminação recebe inscrições de centenas de filmes de todo o Brasil. São filmes de vários gêneros e de diversas regiões, o que oferece anualmente ao espectador um rico panorama da produção audiovisual brasileira. Em sintonia com o conteúdo experimental da Mostra, no intervalo das exibições dos filmes são apresentadas performances que usualmente possuem a linguagem do vídeo como protagonista ou fio condutor.
.
NOTURNOS, concebido a partir de poemas de Nina Rizzi tem no elenco Michelle Régis, Monique Moura, Renata Marques, Civone Medeiros,  Tassia Consulin, Cia. Shaman Tribal, Adélia Danielli, Joane Luiza e a própria Nina Rizzi (na voz). A trilha sonora traz a assinatura de Paolo Bruno e da dupla Sami TarikDudu Campos. A realização do filme é da Praieira Filmes e a distribuição  é feita pela Mudernage / Ícone Studio, que assessora os realizadores no envio do curta para festivais.

Assista NOTURNOS: http://youtu.be/O4w2tarz5oA
CONTATOS
Carito Cavalcanti / Joca Soares: 9902-1000
Icone Studio / Mudernage: 3219-3575 ou 9182-3961
http://www.mostradisseminacao.com.br/

NOTURNOS (ficha técnica)
sinopse: A poesia de Nina Rizzi faz um passeio pela noite da cidade, se reconhecendo no olhar da câmera, na força e dramaticidade das mulheres do filme.
direção | fotografia: Carito Cavalcanti e Joca Soares
roteiro: Carito Cavalcanti
montagem | finalização: Joca Soares
voz | poemas: Nina Rizzi
trilha sonora: Paolo Bruno / Sami Tarik e Dudu Campos
elenco: Michelle Régis, Monique Moura, Renata Marques, Civone Medeiros, Tassia Consulin, Cia. Shaman Tribal, Adélia Danielli, Joane Luiza
produção | realização: PRAIEIRA FILMES
distribuição: Ícone Studio / Mudernage

GOIAMUM AUDIOVISUAL -> MOSTRAS COMPETITIVAS

por mr moo
O Festival Goiamum Audiovisual acontece em Natal/RN desde 2007. Para saber um pouco mais a cerca da edição deste ano intercambiamos alguns bites com Pedro Fiuza, coordenador das mostras do Goiamum.
.
Pedro! Quando e onde acontecerá o Goiamum Audiovisual este ano?
O 7º Goiamum Audiovisual acontecerá de 25 a 29 de novembro de 2013, pela segunda vez no Campus Cidade Alta do IFRN.
.
Quais as mostras do festival? Este ano haverá uma mostra competitiva potiguar?
Ainda estamos fechando a programação, pois todo ano temos as mostras que recebem inscrições e as mostras convidadas. Posso lhe adiantar que todos os anos temos uma média de 10 mostras e esse ano provavelmente teremos entre 5 e 10, para ter uma programação mais concisa e mais fácil do público acompanhar. As mostras que recebem inscrições ainda estão abertas e são elas: 4ª CURTA GOIAMUM – Mostra Competitiva Nacional de Curtas Metragens de Natal, 7ª DESENTOCA – Mostra Não-Competitiva Estadual de Cinema de Natal e uma mostra internacional não-competitiva. E dentro da CURTA GOIAMUM teremos dois programas, um nacional e um estadual, ambos competitivos. Será a primeira vez que teremos uma competição exclusiva em nível estadual, o que não exclui a possibilidade dos curtas potiguares competirem no programa nacional. Além dessas mostras já temos certo a exibição do longa convidado “O Renascimento do Parto” com a presença do diretor.
.
As inscrições para as mostras vão até quando?
Pedro Fiuza: As mostras recebem inscrições até 25 de outubro.
.
Há alguma novidade no processo de inscrição?
O processo de inscrição foi todo modernizado e é possível fazer tudo online dessa vez, desde o envio das informações, em que o realizador preenche um formulário online até o envio do próprio filme onde só é necessário mandar o link onde o filme está hospedado. Também fechamos parcerias com as plataformas de inscrição online internacionais: a espanhola Movibeta.com e a britânica Festhome.com. Mas se o realizador preferir, pode optar pelos correios para enviar tudo.
.
Quais serão as premiações das mostras competitivas?
Teremos o Melhor Filme Nacional e o Melhor Filme Potiguar tanto pelo Júri Oficial quanto pelo Júri Popular. O Melhor Filme Nacional continuará indo automaticamente para o FAIA – Festival de Atibaia. Além destes o Júri Oficial poderá conceder até três prêmios livres, não necessariamente se restringindo a gêneros ou funções da equipe. Todos os premiados receberão o Troféu Goiamum assim como uma justificativa do Júri Oficial explicando porque foi premiado.
.
Explique melhor os  “prêmios especiais de forma livre” que o juri poderá conceder.
Os prêmios livres dão a liberdade ao Júri Oficial de ressaltar o que há de melhor entre os competidores daquele ano. Preferimos este formato, inspirado no festival Cine Esquema Novo, de Porto Alegre, RS, pois não engessa o Júri numa obrigação de premiar por categorias que de repente não tenha obras representativas – por exemplo se não há uma direção de destaque, o Júri não precisa conceder um prêmio de Melhor Direção, ou se não há nenhum filme de animação, como premiar por gênero, como Ficção, Documentário, Animação, etc. E dá a oportunidade de premiar outras qualidades dos competidores que não se enquadram em uma categoria ou rótulo. Digamos que algum filme tenha um tema bastante pertinente e o Júri decide abordar isso na premiação, ou ainda algum aspecto inesperado sobre a forma de produção do filme. Imagino que tudo isso possa ser passível de premiação e o Júri terá a liberdade para premiar o que mais saltou aos olhos, não sem antes fazer uma justificativa de cerca de um parágrafo para cada um dos ganhadores – o que acredito será muito gratificante para o premiado, saber que parâmetros foram utilizados para analisar seu filme, além, é claro de saber como o seu filme está sendo recebido aos olhos mais críticos.
.
O regulamento das mostras não cita se há ou não impedimento de filmes que possuam membros da organização do festival participarem nas mostras competitivas. Qual o entendimento do Goiamum quanto a este aspecto?
A princípio este nunca foi um problema para o Goiamum, pois nunca tivemos nenhum membro da equipe que tivesse dirigido e submetido algum filme seu à mostra competitiva. É claro que pode ser um aspecto delicado e você está certo que não temos isso claramente exposto no Regulamento deste ano (ou de nenhuma edição passada), mas, por outro lado eu acredito que se nos depararmos com alguma situação dessas, um outro ponto do documento pode resolver, onde se lê “6.2 Questões omissas deste regulamento serão resolvidas pela diretoria do festival.”. Acredito que numa decisão colegiada podemos chegar numa resolução que preze pelo bom senso. E acho que esse problema se limita somente às mostras competitivas e o objetivo do Goiamum é maior, é escoar e incentivar a produção. Se um filme de extrema qualidade for barrado nesse quesito podemos convidá-lo a participar fora de competição, como a DESENTOCA, que nasceu desde a primeira edição do festival em 2007 – enquanto as competições só começaram em 2010 – que serve como janela para o audiovisual potiguar e onde o importante é ser visto, é mostrar que temos produções, é o escoamento desses talentos.
.
Nesse momento planetário onde o conceito de autor anda meio disperso e a informalidade tem seus adeptos, não é incomum realizadores emergentes com curtas contendo obras de terceiros (músicas,imagens, etc) não autorizadas. Nesse enfoque , quais os requisitos mínimos para que que um curta esteja apto para se inscrever nas mostras competitivas do Goiamum?
As mostras que recebem inscrições têm critérios próprios mas um pouco diferentes. Comecemos pelas semelhanças: aceitamos todos os gêneros, formatos de captação e temáticas. Esse critérios são livres. Para a não-competitiva DESENTOCA valem produções de qualquer ano e de qualquer duração, desde que sejam produções potiguares. Para a não-competitiva internacional valem produções a partir de 2012, de no máximo 20min, com legendas em português e que sejam produções estrangeiras. E para a CURTA GOIAMUM, nossa única competitiva, tanto para o programa nacional quanto para o estadual, os filmes precisam ter sido produzidos a partir de 2012, ter 20 minutos  e serem produções brasileiras.
Por produções brasileiras entendemos: filmes produzidos no Brasil por brasileiros ou estrangeiros e no exterior por brasileiros;
Por produções potiguares entendemos: filmes produzidos no Rio Grande do Norte por potiguares, brasileiros ou estrangeiros e fora do estado ou país por potiguares;
Por produções internacionais entendemos: filmes produzidos por estrangeiros em solo não­-brasileiro.
Sobre as questões de direitos autorais, o realizador  (do filme) assina um Termo e Autorização que lhe responsabiliza por todos os aspectos de seu próprio filme.
.
Algo a dizer quanto ao formato das exibições?
Este ano estabelecemos como meta um aumento na qualidade de exibição. É uma vontade antiga e resolvemos não deixar mais esse aspecto de lado, que é uma forma de respeitar tanto o realizador quanto o público, proporcionando-lhes uma imagem digna de festival. É claro que será uma primeira experiência e que ainda não será a ideal, mas com certeza não podemos mais nos ater numa projeção com a qualidade muitas vezes inferior à qualidade de captação. Daremos um salto de projeção de qualidade de DVD para projeção em arquivos convertidos com a compressão H264, a mais comumente utilizadas em festivais hoje em dia. Contudo, assim como a maioria deles a qualidade na projeção, até porque acredito que não dispomos de empresas com esse serviço, ainda não terá uma projeção completamente em HD, apesar do arquivo ser assim.
.
Sinta-se a vontade para fazer algum  comentário, esclarecimento ou convite pros internautas…
Este ano conseguimos diversas melhorias que vêm a partir de demandas dos realizadores e do público, como o aumento na qualidade de projeção e a inauguração de um programa competitivo estadual. Essas demandas são o curso natural da nossa caminhada e eu gostaria cada vez mais que as pessoas possam conferir elas de perto no Goiamum deste ano, pois, sem medo de ser demagogo, nós que fazemos o Goiamum também somos partes atuantes e ativas no cenário local e estamos em diálogo constante para ouvir todas as opiniões e incorporá-las de acordo com as nossas possibilidades de infra-estrutura e orçamento e com nossas próprias convicções conceituais. Mas precisamos de participação para que se faça valer todo o trabalho que é necessário para realizar um evento deste tamanho, então é importante o público frequente, aproveite, vá as oficinas, às palestras, às mostras, vote nos filmes, debata com os realizadores e continue sugerindo melhorias para o audiovisual nos encontros dessa natureza. Só assim daremos visibilidade, não só ao Goiamum mas à cena como um todo, para a área audiovisual do RN. E quanto mais vistos, mas fortes seremos e mais cobranças podemos exigir do poder público, e mais financiamento poderemos obter dos patrocinadores com essa justificativa, assim como mais mudanças poderemos fazer.
.
Mais informações ->  https://www.facebook.com/goiamum

SEMANA DO AUDIOVISUAL 2013 | 10 ~ 14 de julho

http://sedanatal2013.blogspot.com.br/

QUARTA – DIA 10 DE JULHO

17h – Abertura Oficial da SEDA Natal 2013

18h – Exibição do Documentário “Elena”, de Petra Costa

20h – Mostra Som Sem Plugs – Videoclipes Potiguares

20h – Coffee Break de boas vindas!

QUINTA – DIA 11 DE JULHO

09h às 13h – Oficina de Encenação com Daniel Rizzi

14h às 18h – Oficina de Elaboração de Projetos com Vlamir Cruz

16h às 18h – Pós-TV: “Audovisual: Criatividade & Sustentabilidade”

19h – Mostra Bota na Roda – Curtas nacionais

SEXTA – DIA 12 DE JULHO

09h às 13h – Oficina de Fotografia com Rodrigo Sena

14h às 18h – Oficina de Elaboração de Projetos com Vlamir Cruz

16h às 18h – Pós-TV: “Educação e Ativismo Digital”

20h – Jazz no Solar (Programação musical)

SÁBADO – DIA 13 DE JULHO

14h às 18h – Oficina de Cinema Digital com Carito Cavalcanti

16h às 18h – Pós-TV: “Distribuição 2.0”

19h – Mostra Polytheama de Curtas Potiguares (Mostra Competitiva)

DOMINGO – DIA 14 DE JULHO

10h às 12h – Oficina de Produção Audiovisual com Keila Sena

14h às 17h – Oficina de Produção Audiovisual com Keila Sena

19h – Premiação da Mostra Polytheama

20h – Show com a Banda Rosa de Pedra (Encerramento da SEDA)

NATAL EM 2051

por Alexandre Alves


Carros do ano pós-digitais. Ainda não voadores, mas já anfíbios. Muitos compradores, vários endividados por isso. Pedágio urbano, por metro utilizado, da Cidade Alta até Ponta Negra somente com máscaras de oxigênio multifuncionais. Pagamento em euro-dólar-iene virtual, nova moeda unificada.

Leia mais $raquo;

Tags: , , , ,

[CINE MUDERNO] O procurado número um do Brasil – Paêbirú

Um semiquase mini doc de bolso. Em busca do “Paêbirú”, o  lendário álbum de Lula Côrtes e Zé Ramalho que atualmente ocupa o posto de disco mais caro do Brasil. Videomeikância Songy e Moo.

Tags:

ILUSÃO DE ÓTICA

ILUSÃO DE ÓTICA, vídeopoesia inspirada na obra do artista potiguar Pedro Pereira

“O que estão tão óbvio torna-se ilusório. A quem estamos enganando? Uma abordagem poética aos descaminhos do homem para com a mãe Terra”, com este estalo inicial e a atuação honorável de Nil Moura protagonizando o Palhaço Espaguete, vozes de Pedro Pereira/Vlamir Cruz e trilha sonora assinada pelo Os Artistas Estagiários, o vídeo dirigido pela dupla Ricardo Pinto e Vlamir Cruz. Selecionado para o Festival Disseminação – Mostra de Cinema e Vídeos Experimentais (Belo Horizonte-MG); Finalista do Prêmio Internacional Poesia ao Vídeo – FLIPORTO (Recife-PE); Finalista do Festival Nacional de Poesia de Osasco na categoria Videopoesia (Osasco-SP); Selecionado Festival de Jericoacoara – Cinema Digital (Jericoacoara-CE)

OPERAÇÃO PLÁSTICA com FLÁVIO FREITAS premiado em Festival

O curta ”OPERAÇÃO PLÁSTICA com FLÁVIO FREITAS” , dirigido pelos associados Joca Soares e Carito Cavalcanti, foi agraciado na mostra competitiva nacional do Festival Goiamum Audiovisual (Natal -RN) com os prêmios de Melhor Filme pelo Juri Popular e Menção Honrosa pelo Juri Oficial.

OPERAÇÃO PLÁSTICA com FLÁVIO FREITAS na mostra competitiva nacional do Goiamum Audivisual


Com mais de duas centenas de inscrições, oriundas  de  17 estados brasileiros, o curta  “OPERAÇÃO PLÁSTICA com FLÁVIO FREITAS” , dirigido pelos associados  Joca Soares e Carito Cavalcanti, foi o único selecionado – made in RN – para  a mostra competitiva  nacional do Festival Goiamum Audiovisual que acontece de 8 a 9 de dezembro no TCP – Teatro de Cultura Popular “Chico Daniel” em Natal-RN.

Com 10 minutos de duração o filme desvenda universos do artista plástico Flávio Freitas a partir da aventura solitária do seu cotidiano de trabalho e pensamentos.  Esta também será a primeira exibição pública do filme que tá na área  pelos moviementos da PRAIEIRA FILMES.

Lista completa dos selecionados
A Fábrica (PR) – Aly Muritiba – 15’
Aphasia (SP) – Cainan Baladez – 18’
As Folhas (PB) – Deleon Souto – 14’
Dois Mundos (RJ) – Thereza Jessouroun – 15’
Eu Não Quero Voltar Sozinho (SP) – Daniel Ribeiro – 17’
Falta de Ar (DF) – Érico Monnerat – 20’
Flash (SP) – Alison Zago – 17’
Gaveta (RS) – Richard Tavares – 8’
Julie, Agosto, Setembro (GO) – Jarleo
Licuri Surf (SP) – Guile Martins – 15’
Máscara Negra (SP) – Rene Brasil – 15’
Naquela Noite Ele Sonhou com Um Mar Azul (RJ) – Aristeu Araújo – 20’
Operação Plástica com Flávio Freitas (RN) – Carito Cavalcanti e Joca Soares – 10’
Pedro Perilima (PB) – Ian Costa – 13’30’’
Taba (MG) – Marcos Pimentel – 16’
Travessia (PB) – Kennel Rógis – 13’50’’
Virou o Jogo: A História de Pintadas (BA) – Marcelo Villanova – 20’