* Poemas Eletri- ficados & Outros Que Foram Embora

.

por Marco Frenette | Revista Bravo!

” POR QUE OUVIR: Por tratar-se de uma rara exceção à regra – declamações com músicas costumam soar tortuosamente datadas. Mas Carito e Edu Gomez sabem tudo sobre ritmo e poesia.

PRESTE ATENÇÃO: Na inventividade verbal e no poder de síntese das canções, como em Os Inícios (“Os fins são sempre ruins/ Os meios devaneios… Só me interessam os inícios/ E os Vinicius de Moraes, nada mais”) e em O Espírito das Letras (“Quando eu sair desse mundo/ Onde sou poema vivo/ Vou cair em soneto profundo”).

CONTEXTO Em alguns momentos Carito e Edu Gómez se aproximam das partes melódicas do rock industrial alemão (Lago Gente) e em outros da Criatividade musical de Frank Zappa (Cínico Clínico). São bons representantes da cena independente da poesia musical. “

Site oficial do grupo: www.ospoetaseletricos.com.br