* IMALT

Alexandre Atmarama IMALT

(guitar finger style – mixing classical, jazz and brazilian music)

CD contendo doze composições de autoria do violonista Alexandre Atmarama interpretadas, em formato de violão solo, por ele mesmo. Quatro paginas na Revista Cover Guitarra e presença em duas edições da ViolãoPro demonstram a boa receptividade da mídia  especializada ao trabalho do violonista, que em diversas faixas utiliza nas composições, técnicas desenvolvidas por ele  para o violão.

.

Escute

.

Henrique Pinto | Violonista, professor e autor de importantes trabalhos didáticos publicados para o violão.

“…Atmarama consegue este feito de construir sua obra com criatividade sem cair em lugares comuns, alcançando a essência da sonoridade do violão. “

.

Paulo Bellinati | Compositor e Violonista.

“…ouvi suas músicas algumas vezes e gostei muito. Composições muito líricas e inspiradas. Com certeza uma grande contribuição para o violão brasileiro.”

.

Revista Cover  Guitarra | por Fábio Carrilho

“…  é um trabalho de violão surpreendente em vários sentidos: pela maturidade de suas composições, pelo elevado senso estético de interpretação e pelo grande som de violão, além de trazer sua técnica particular de mão direita batizada de Imalt.(…) Álbuns de violão solo autorais são difíceis de serem avaliados, pois nem sempre o artista em questão consegue desempenhar igualmente bem as funções de compositor e intérprete, normalmente sobressaindo-se ou pecando em uma delas. Alexandre Atmarama conseguiu superar esses possíveis desequilíbrios por meio de composições maduras e de uma linguagem moderna, além de grande interpretação ao violão. Rotular seu som é algo desafiador…”

.

Revista ViolãoPro

“…Como a técnica sozinha nem sempre é sinal de música atraente o violonista caprichou nas composições, em passagens suaves e belas (…) Atmarama apresenta todo seu repertório de técnicas que prima pela musicalidade e virtuosismo (…) 12 faixas que esbanjam energia e vitalidade, escritas pelo violonista de forma bem original”

.

Jornal Tribuna do Norte | por Yuno Silva

“…hipnotiza, leva o ouvinte ao transe logo na primeira faixa (…) São doze músicas e apenas um violão gigantesco e flexível ocupando todas as brechas da melodia, composições para contemplar detalhes que massageiam e mantém a audição alerta. (…) Muito provavelmente o violonista azeitou seus experimentos sensoriais a partir da vivência com a filosofia e ensinamentos orientais, daí o transe. E, apesar da ordem das faixas ser perfeita para se entrar em alpha, ouça primeiro a faixa cinco – “Gita” – para começar a entender a obra”

. . . . . . . .

ALEXANDRE ATMARAMA

– O violonista Alexandre Atmarama, nascido em Natal-RN no ano de 1962, iniciou seus estudos musicais em 1978 na Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, onde permaneceu durante cinco anos. Após longos anos dedicados exclusivamente a vivência da filosofia e ensinamentos orientais, em 1997 retomou sua carreira artística através da I Orquestra de Violões do Ceará, tendo em seguida retornado a Natal onde atua como pesquisador musical, se apresenta como violonista e leciona cursos de violão em instituições como a Escola de Música da UFRN, Instituto Waldemar de Almeida e Conservatório de Música da UERN.

– Publicou os livros “Doze Composições para Violão” e “Vina”.

– Em suas pesquisas, estudos e composições, além de músicas ao violão solo, desenvolve técnicas direcionadas ao instrumento. IMALT, título do seu primeiro álbum, é uma dessas técnicas.

– Com Bacharelado em violão pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Atmarama dedica-se também ao estudo do sitar, instrumento tradicional da Índia.

O CD ALEXANDRE ATMARAMA “IMALT”
– O CD Alexandre Atmarama “IMALT”, com repertório autoral e interpretado em formato de violão solo, é fruto do projeto “Difusão – Violão Nordestino Contemporâneo”, aprovado e patrocinado pelo Programa BNB de Cultura , e realizado numa parceria de Atmarama com a ação cultural Mudernage.

– Doze composições integram o álbum. A quase totalidade das faixas  tem suas partituras publicadas no livro “Doze Composições para Violão”.

IMALT
– O IMALT Trata-se de uma técnica para pulsar cordas consecutivamente, alternando a direção do ataque com os dedos da mão direita, especialmente com o indicador, médio e anular. Dessa forma surgiu o nome ‘imalt’, ou seja: i, m, a + alt , de alternar. É algo semelhante a palhetas agindo conjuntamente.

– Tendo criado algumas composições utilizando IMALT, Atmarama percebe ainda que, a mesma também se mostra um ótimo recurso para resolver de forma diferenciada a execução de trechos de composições do repertório violonístico, dentre elas o Estudo 11 de Villa Lobos; Elogio de La Danza (Obstinato) de Leo Brouwer; Thème varié et Finale de Manuel M. Ponce.

Atmarama no MySpace

Atmarama no Facebook

CONTATO:

atmaram@ig.com.br (apresentações, oficinas, pedidos de CDs…)